"A Mente é uma consciência não material que habita cada parte do corpo, e cada parte do corpo é um reflexo da mente. Para que cada mudança possa ocorrer no corpo, primeiro ela deve ser aceita pela mente.”

(Meir Schneider)

 

 

 

 

 

 

Quem   é  Meir Schneider?

Meir de branco.jpg
2020 May Meditacao com Meir Schneider.m4Meir Schneider
00:00 / 05:53

Meir Schneider é uma pessoa que, com sua própria experiência, aprendeu que o corpo humano é capaz de melhorar e curar a si mesmo. 

     Meir Schneider nasceu em Levov (Ucrânia), em 1954. Filho de pais surdos, nasceu com graves alterações visuais: estrabismo, catarata, astigmatismo, glaucoma e nistagmo. Emigrou para Israel com a família aos quatro anos de idade. Submeteu-se a cirurgias para correção da catarata, sem sucesso. Aos sete, foi declarado legalmente cego, sendo alfabetizado em braile.  Apesar dos médicos afirmarem que a sua situação era irreversível, ele nunca perdeu a esperança.

       Aos 16 anos, conheceu Miriam, uma bibliotecária que se interessava por saúde, especialmente por massagem e movimento. Através dela, foi apresentado a Isaac, outro jovem com sérios problemas visuais. Ambos incentivaram Meir a dar a grande virada de sua vida. Isaac compartilhou com seu novo amigo o método do oftalmologista William Bates (1860-1931) de estimulação da visão. 

      Meir dedicou-se com fervor aos exercícios para os olhos, aliando-os a técnicas de yoga, auto-massagem e movimento. Surpreendendo a todos, dezoito meses mais tarde, desenvolveu visão funcional. 


      Os princípios que descobriu enquanto trabalhava seus olhos formaram a base do método Self-Healing. Com sua própria experiência, aprendeu que o corpo humano é capaz de melhorar e curar a si mesmo.  Seu método foi sendo aprimorado e desenvolvido para trabalhar com portadores dos mais variados problemas de saúde, assim como também para a prevenção. 

     O primeiro Institute For Self-Healing foi criado por Meir em 1975, na cidade de Tel Aviv, Israel. No ano seguinte, mudou-se para São Francisco, nos Estados Unidos, onde trabalhou junto com o optometrista Ray Gottlieb. Fundou o Center for Conscious Vision (1977-1978), o Center for Conscious Health (1978-1980) e, em 1980, o Center For Self-Healing. 

   Em 1981, Meir Schneider conseguiu tirar sua carteira de motorista, sem qualquer restrição, expedida pelo Governo do Estado da Califórnia. Três anos depois, ele obteve permissão para formar alunos no método e fundou a School For Self-Healing. 

 
 

Posso te ajudar?

Alja 5 dicas de visao.jpg
Alja Dica 1 de visao.jpg
Alja Dica 2 de visao.jpg
Alja Dica 3 de visao.jpg
Alja dica 4 de visao.jpg
Alja Dica 5 de visao.jpg

Você sabia???

Existem 3 cores de bengalas para pessoas com deficiência visual

Deficientes-visuais.jpg.pagespeed.ce_.NNnkmDdN5D.jpg

Bengala Branca: Sinaliza a pessoa cega, perca total da visão. A visão é nula, e não é possível identificar obstáculos, movimentos, ou iluminação através de seu campo de visão.

 

Bengala Verde: Sinaliza pessoa com baixa visão, não são cegas, apenas enxergam com maior dificuldade, possui visão parcial. Conseguem identificar a luz, são capazes de contar os dedos a curta distância, enxergam vultos, em alguns casos, podem identificar pessoas e objetos.


Bengala Branca e Vermelha: sinaliza a pessoa que é surda e cega. Normalmente pode ser sinalizado apenas com um adesivo vermelho sobre a bengala branca. A pessoa com surdo-cegueira não enxerga e não escuta, e para a sua comunicação são necessárias diferentes formas, algumas delas são: escrita em braile e o tadoma, onde a pessoa surdo-cega coloca o polegar na boca do falante e os dedos ao longo do queixo.

Ajude pessoas cegas conseguirem ver:

Baixe no seu celular o aplicativo "Be My Eyes"

Be My Eyes foi criado para ajudar pessoas cegas ou com visão limitada. O aplicativo é composto por uma comunidade global de pessoas cegas ou com visão limitada, em conjunto com voluntários sem deficiência visual. Be My Eyes captura o poder da tecnologia e a conexão humana para levar a visão para pessoas que perderam esse sentido. Através de uma chamada de vídeo, voluntários dão auxílio visual para pessoas cegas e com visão limitada, em situações que vão desde combinar cores até checar se as luzes estão acesas ou preparar o jantar. O aplicativo é gratuito e disponível em ambos iOS e Android.

Clique no link abaixo para saber mais:

https://www.bemyeyes.com/language/portuguese-brazil